Sistemas Florestais Eucalipto para Celulose Eucalipto para Energia Eucalipto Uso Multiplo Eucalipto Consorciado Mogno Africano

Mogno Africano

Mogno Africano possui quatro espécies: Khaya ivorensis, Khaya anthotheca, Khaya senegalensis e a Khaya grandiflora. O Mogno Africano (Khaya ivorensis) é o mais plantado no Brasil, sendo originário da África Ocidental, Costa do Marfim, Gana, Togo, Benim, Nigéria e Sul de Camarões.

 

Características:  é uma planta heliófila, de porte elevado, caducifólia nos climas áridos, atingindo na natureza alturas de até 50 m e DAP (diâmetro na altura do peito) de até 2 m. O caule é retilíneo, isento de ramificações até 30 m de altura e o sistema radicular tabular é bastante vasto. O Mogno Africano é indicado para plantio em função de seu bom desenvolvimento e produção de uma bela e valorosa madeira, desejada tanto no Brasil quanto no exterior. Ao contrário do mogno brasileiro (Swietenia macrophylla), não sofre ataque de broca do ponteiro (Hypsipyla grandella) e geralmente tem demonstrado maior crescimento e desenvolvimento nos testes comparativos.

 

Plantio:  deve ser feito em solos profundos de textura média e férteis preferencialmente. Planta-se no início do período chuvoso, utilizando-se o espaçamento de 5x5m ou 400 mudas por hectare. É indispensável realizar a correção do solo antes do plantio, bem como realizar uma subsolagem profunda (0,5 a 0,8 m) na linha de plantio, para desestruturar e permitir um bom desenvolvimento do sistema radicular.

 

Colheita:  o melhor manejo é realizar o corte de 50% das árvores com 12 anos de idade e o restante com 18 anos. A produtividade média varia de 0,4 a 0,5 m3 por árvore aos 10-12 anos, podendo chegar a 1,0 m3 por árvore aos 18-20 anos de idade. O mercado europeu consome principalmente a madeira das espécies Khaya ivorensis e senegalensis; madeira com elevada durabilidade, fácil de trabalhar e secar, porém de difícil impregnação. Tanto o alburno quanto o cerne tem coloração marrom-amarelada. O valor da madeira desdobrada no mercado internacional está em torno de US$ 1.000,00/m3.

ANÁLISE FINANCEIRA DO INVESTIMENTO (R$/ hectare)

MOGNO AFRICANO

ANO 1

ANO 2 a 10

ANO 11 a 18

TOTAL

SERVIÇOS

           2.830

           1.382

 

           4.212

INSUMOS

           3.254

           1.386

 

           4.640

  CUSTO DE FORMAÇÃO DE FLORESTA

           6.084

           2.768

                 -  

           8.852

REMUNERAÇÃO DO CAPITAL (12% aa)

 

        22.960

 

        22.960

IMPOSTOS (12%)

 

        12.960

        25.920

        38.880

  CUSTO TOTAL

           6.084

        38.688

        25.920

        70.692

RECEITA BRUTA

 

      108.000

      216.000

      324.000

  RECEITA LÍQUIDA

-         6.084

        69.312

      190.080

      253.308

 

Principais Indicadores Financeiros:

Descrição: *       Custo de formação: R$ 8.852 mil reais por hectare
Descrição: *       Receita líquida no ANO 10: R$ 69.312 mil reais por hectare
Descrição: *       Receita líquida no ANO 18: R$ 190.080 mil reais por hectare
Descrição: *       Volume esperado: 216 m3 de madeira por hectare.
Descrição: *       Custo de produção da madeira em pé: R$ 327/m3
Descrição: *       Valor bruto da venda da madeira em pé: R$ 1.500/m3